De Firmino a Magalhães: cinco ausências na lista de Tite que podem fazer falta na Copa do Mundo

Anunciada nesta segunda-feira, a lista de 26 nomes convocados pelo técnico Tite para a disputa da Copa do Mundo do Catar, trouxe, como esperado, surpresas e ausências significativas. O lateral Daniel Alves, por exemplo, foi uma das decisões finais do comandante da seleção brasileira para o até então indefinido setor defensivo direito em sua equipe, deixando de fora Emerson Royal, outra opção para a posição.

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

A ausência do jogador do Tottenham não é a única que chama atenção. Titulares absolutos em seus clubes e vivendo bons momentos, Gabriel Magalhães e Roberto Firmino foram outros que não superaram a alta concorrência da amarelinha.

Confira esses e outros nomes que ficaram de fora e podem fazer falta na busca pelo hexa:

Gabriel Magalhães

O zagueiro do Arsenal era um dos que disputava uma das vagas na reserva da defesa da equipe de Tite, mas acabou perdendo a concorrência para Bremer. Na atual temporada, Magalhães vem sendo um dos destaques do time londrino, líder da Premier League: titular, disputou 15 partidas e marcou dois gols.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Roberto Firmino

Um dos nomes mais frequentes da era Tite à frente da seleção, o atacante do Liverpool perdeu espaço na reta final do ciclo rumo à Copa do Mundo. Além de uma opção de centroavante não convencional, adaptado a atuar de forma mais versátil no ataque, vive um grande início de temporada, com 8 gols e 4 assistências registrados em 19 jogos pelo Liverpool.

Você escala: quais os seus 11 titulares do Brasil na Copa do Mundo

Emerson Royal

Concorrente à vaga reserva de lateral-direito da seleção, Royal foi outro que perdeu espaço com Tite. Jogador alto e de imposição física, era uma opção de ofício para a posição testado em uma liga forte. É titular frequente no Tottenham de Antonio Conte, clube pelo qual registrou uma assistência nesta temporada.

Matheus Cunha

Apreciado por Tite, Cunha viveu alguns bons momentos na seleção, para a qual oferecia uma opção de centroavante clássico aliado à mobilidade. Mas o momento mais de baixa do que de alta no Atlético de Madrid, onde é reserva e acumula duas assistências em 16 jogos, combinado ao grande desempenho de Pedro, principal centroavante de ofício da lista, contribuíram para sua ausência.

Gabigol

A dupla Gabigol e Pedro anotou 58 gols na atual temporada do Flamengo (29 cada), mas apenas o segundo conseguiu cravar sua vaga no Mundial. Autor do gol que deu o título do tricampeonato da Libertadores ao rubro-negro, Gabigol seria uma alternativa de atacante versátil, com capacidade de abrir espaços e executar o último passe.