Fiscais da Receita estadual fazem primeira operação contra sonegação de 2020

Os auditores fiscais encontraram em Nova Iguaçu uma casa no endereço em que deveria funcionar um comércio varejista de autopeças.

A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio (Sefaz-RJ) iniciou, nesta segunda-feira (dia 6), o trabalho de fiscalização para combater a sonegação fiscal em 2020. A Operação Maçarico VIII vistoriou contribuintes suspeitos de simular operações de compra e venda, gerando assim créditos de ICMS de maneira irregular.

Os auditores fiscais encontraram, por exemplo, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, uma residência no endereço em que deveria funcionar um comércio varejista de autopeças.

Onde as suspeitas de irregularidades forem confirmadas, as inscrições estaduais serão impedidas preventivamente enquanto correr o processo de cancelamento definitivo.

“Em muitos casos, as empresas suspeitas foram abertas recentemente ou estiveram inativas por um longo período e passaram a emitir e receber um grande volume de notas fiscais em um curto espaço de tempo. Além da criação de créditos tributários irregulares, as notas são usadas para outras finalidades ilegais, como sonegação, importações fraudulentas e lavagem de dinheiro”, explicou o Superintendente de Fiscalização da Sefaz-RJ, Rodrigo Aguieiras.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)