'Fiscal do Bolsonaro' questiona adesivo com cores vermelhas de mesários em escola de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Eleitores de Jair Bolsonaro têm circulado por colégios eleitorais de São Paulo para identificar supostas irregularidades durante a votação deste domingo (30).

No Colégio Santa Cruz, no Alto de Pinheiros, zona oeste da capital paulista, um homem com um crachá que o identificava como "fiscal do Bolsonaro circulou durante toda a manhã e tarde do domingo em busca de irregularidades.

O homem reclamou que mesários estariam fazendo campanha para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por estarem com um adesivo de identitificacão em que as cores das letras são vermelhas.

O adesivo foi confeccionado pelo Tribunal Superior Eleitoral para identificar os mesarios. Os adesivos de identificação dos presidentes de sessão têm as letras em azul.

O homem falou com a reportagem, mas não quis se identificar. Ele disse que está fiscalizando essas e outras possíveis irregularidades como voluntário.