Fiscalização interdita bar e boates em SP

MARIANA FREIRE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Duas boates e um bar foram interditados na madrugada de sábado (26) na capital paulista pela Operação Conjunta de Fiscalização de Festas Clandestinas, que reúne PM (Polícia Militar), GCM (Guarda Civil Metropolitana) e Vigilâncias Sanitárias do município e do estado. Nos três locais, havia cerca de 2.800 pessoas irregularmente. As boates ficam no Campo Belo (zona sul) e no Butantã (zona oeste), e o bar funcionava na Vila Maria (zona norte). Segundo a prefeitura, dez denúncias de aglomeração foram checadas durante a noite de sexta-feira (25) e a madrugada de sábado. Desde sexta-feira e até domingo (27), o estado, inclusive a capital, está na fase vermelha do Plano São Paulo - a classificação mais restritiva da quarentena - devido ao aumento no número de casos e mortes pela Covid-19. Nessa fase, só estabelecimentos essenciais podem funcionar. O atendimento presencial em bares e a realização de festas estão proibidos. As pessoas que estavam nas festas e no bar foram instruídas a deixar os locais. Segundo a prefeitura, a dispersão aconteceu pacificamente. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), os funcionários e o proprietário da boate no Campo Belo fugiram após a chegada dos agentes. O local passará por perícia. O caso foi registrado no 27º DP (Campo Belo) como infração de medida sanitária preventiva e associação criminosa. Da festa do Butantã, um gerente e um eletricista de casa noturna foram detidos por guardas-civis e levados ao 14º DP (Pinheiros). O gerente foi indiciado também por infração de medida sanitária preventiva e associação criminosa a assinou termo circunstanciado. Vigilância autua evento irregular em Santo André Também na madrugada do sábado, uma fiscalização da Vigilância Sanitária estadual em Santo André resultou na autuação de um estabelecimento que descumpria as determinações do Plano São Paulo. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o local funcionava com cerca de 60 pessoas no interior sem respeitar a norma de distanciamento. Também havia pessoas sem máscara - mesmo sem consumir alimentos ou bebidas. De acordo com a secretaria, o local foi autuado por funcionar em data não permitida pelo Plano São Paulo e está sujeito a multa de até R$ 276 mil. O local também foi autuado por permitir aglomeração e a presença de pessoas sem máscaras. A multa pelas infrações pode ser de R$ 5 mil. Um bar em Guarulhos também foi autuado por funcionamento irregular na noite de sexta-feira.