Flamengo cede gol no fim e fica no empate em 2 a 2 com o Ceará

Pressionado em todos os setores, da diretoria ao futebol — na chegada ao Ceará, torcedores protestaram com pedidos de comprometimento e pipocas arremessadas em Marcos Braz —, o Flamengo precisava de um resultado positivo para dar paz ao técnico Paulo Sousa. Por isso, desde o minuto inicial, o jogo se mostrou intenso. Com volume pelo lado esquerdo, o rubro-negro colocava esperança na já conhecida dobradinha entre Bruno Henrique e Arrascaeta. O primeiro esteve sumido, o segundo fez grande jogo. Mas não foi o bastante. Com gol do Ceará nos acréscimos, o Fla ficou no empate em 2 a 2.

Insinuante, Arrascaeta fez de tudo. Aos seis, cruzou na cabeça de Willian Arão, que cabeceou e abriu o placar.

Criticada em outras oportunidades, a defesa do Flamengo não acompanhou o ritmo do setor ofensivo e passou sufoco com as investidas de Stiven “Speed” Mendoza. Foi assim que tomou o empate. Após sofrer falta no meio campo, Zé Roberto bateu rápido e lançou Mendoza, que invadiu a área e deslocou Hugo Souza.

Menos mal que, 12 minutos depois, aos 37, a dupla Arrascaeta e Arão colocou o Fla na frente de novo. O uruguaio cruzou, o volante cabeceou e o goleiro cearense aceitou.

Com um segundo tempo morno, o jogo caminhava para a vitória rubro-negra. Mas aos 47, Nino cobrou falta pelo lado esquerdo e encobriu Hugo Souza, que falhou.

O Flamengo ficou na bronca com o árbitro Luiz Flávio de Oliveira por um suposto pênalti não marcado em Gabriel Barbosa.

Para piorar, Rodrigo Caio, que voltou de lesão no último jogo, sentiu o tornozelo em jogada no fim e preocupa.

Com o empate, o Flamengo chegou aos seis pontos e permaneceu colado na zona de rebaixamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos