Flamengo coloca renovações em pauta e novo contrato de Dorival deve ser assinado ao fim do Brasileiro

A diretoria do Flamengo começou, nesta segunda-feira, com muita calma, a tratar sobre as renovações de alguns jogadores e a do técnico Dorival Júnior, cujos contratos se encerram no fim do ano. Enquanto entende com representantes de atletas como Filipe Luís e David Luiz as pretensões de cada um, o clube deixa para sacramentar o novo acordo com o treinador, encaminhado, após o Brasileiro.

As negociações sobre Dorival serão tratadas com o empresário Edson Khodor, que acompanhou os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores de perto e já conversou com Marcos Braz e Bruno Spindel. A dupla, orientada pelo presidente Rodolfo Landim, trabalhará para a manutenção do técnico em 2023, que não tem qualquer tipo de dúvidas. Basta uma negociação financeira simples e saber por quanto tempo o novo vínculo vai durar.

Tanto o técnico quanto os dirigentes aproveitaram a segunda-feira para descansar e retomam as atividades mais de perto nesta terça-feira, no Ninho Urubu. Mas já há diálogo sobre o assunto para que o Flamengo elabore uma proposta e apresente ao treinador e seu representante. As especulações sobre a seleção brasileira, nesse momento, não são consideradas.

— Se eu fizer um apanhado, são 13 títulos e cinco vices. Nunca fiz alarde desses números. Sempre fiz trabalhos em equipes que levaram algumas delas a conquistas até de Libertadores, saí em momentos com elas próximas de grandes conquistas. Nunca me preocupei em ser lembrado. Sabia que seria lembrado, que voltaria ao Flamengo, sem falar de ninguém, sem falar nada, agradecendo ao clube a oportunidade — afirmou Dorival após o título da Libertadores, rechaçando a ideia de seleção.

— Tenho algumas conquistas importantes na minha vida, e formação de equipes que muitas vezes são mais importantes. Procuro dar resposta á diretoria e ao grupo de jogadores. Seleção é muito cedo para se falar alguma coisa, minha preocupação continuará a ser o Flamengo. Poucos terão a oportunidade de estar no clube como eu tive pela terceira vez, e receber a confiança no trabalho — completou o treinador.