Flamengo comete erros, mas busca empate no fim diante do Internacional

·2 minuto de leitura

O retrato atual da tabela do Brasileirão tem muito a ver com o desempenho do Flamengo diante dos dois principais concorrentes ao título. O time que perdeu para o Atlético-MG na primeira rodada sofreu e empatou por 2 a 2 com o Internacional, na penúltima do primeiro turno. Pelas circunstâncias e pelo tamanho de equívocos cometidos pelo Flamengo no Beira-Rio, até que foi um bom negócio, já que o resultado foi alcançado aos 50 minutos do segundo tempo.

A cabeçada de Everton Ribeiro evitou a derrota fora de casa e manteve também a igualdade na tabela. Ambos têm 35 pontos, com o Inter levando a melhor e seguindo na liderança por causa do saldo de gols.

O Flamengo estava muito desfalcado, é bem verdade. Mas os erros individuais foram cruciais para o enredo do jogo no Beira-Rio. Foram duas falhas na saída de bola, uma com Isla e outra com Gustavo Henrique, que propiciaram os gols colorados, tornando quase em vão todo esforço na etapa final.

Ao fim das contas, pelo menos o rubro-negro manteve a série de 11 jogos sem perder no Brasileirão e não deixa um concorrente direto abrir uma gordurinha na ponta. No rubro-negro, os olhos agora se voltam para a Copa do Brasil: quarta-feira começam as oitavas de final, diante do Athletico.

No jogo tratado como o mais importante no Brasileirão até então, o Flamengo entrou muito desligado. O Inter pressionou muito bem a saída de bola e tirou o fôlego do Fla. O primeiro gol saiu com sete minutos. Patrick roubou de Isla e só rolou para Abel Hernández. Por incrível que pareça, até demorou, tamanho o domínio colorado.

O gol de Pedro três minutos depois deu a falsa impressão de que o Flamengo tinha resolvido seus problemas. A dificuldade na criação persistiu e o cenário piorou quando Gustavo Henrique deu um presente para Thiago Galhardo. O artilheiro do Brasileirão, agora com 15 gols, não perdoou.

No segundo tempo, uma mudança de posicionamento melhorou o Flamengo. Vitinho passou para a esquerda, invertendo com Gerson. O Internacional ainda levava muito perigo nos contra-ataques, mas o Flamengo passou a chegar com muito mais frequência.

Pedro, não só pelo gol na etapa inicial, fez ótima partida e deu trabalho. Filipe Luís, por sua vez, chegou a acertar o travessão. O alívio para o Flamengo demorou muito, mas saiu após um cruzamento na área que Everton Ribeiro, até então com uma atuação tímida, salvou a pele rubro-negra.

- Sofremos na marcação deles, mas conseguimos criar bastante no segundo tempo. A bola estava difícil de entrar, mas conseguimos esse empate importante. Queríamos a vitória, mas o ponto no final, pelo que foi o jogo, valeu o esforço - disse Everton Ribeiro.