Flamengo e Paulo Sousa assinam rescisão e clube pagará cerca de R$ 12 milhões por demissão

Flamengo e Paulo Sousa assinaram nesta terça-feira a rescisão contratual depois de uma maratona de revisão de valores. O técnico, que trabalhou até meados de junho em sua passagem pelo clube, receberá em forma de multa sete meses de seus vencimentos, assim como sua comissão técnica. O valor totaliza um ano de contrato, conforme foi acordado pelas partes em janeiro. Só o treinador receberá 1 milhão de euros, cerca de R$ 5,5 milhões, fora os membros de sua comissão, que receberão valor equivalente, somados. No total, o Flamengo pagará quase R$ 12 milhões, à vista.

Após a ameaça de ida à Fifa, o Flamengo agiu rápido e resolveu o imbróglio. O clube finalizou nesta segunda-feira as minutas do acordo para transferência e depositou nesta terça o valor devido. Havia o temor de que o grupo não recebesse antes da viagem de volta ao país europeu, que aconteceria nesta terça, e por isso foi remarcada para esta quarta-feira. Com os termos alinhados, faltavam apenas detalhes nos cálculos dos valores de FGTS para sacramentar o acordo. Os termos foram alinhados entre o departamento jurídico do Flamengo e o advogado português Pedro Macieirinha.

Depois de ter um acordo aprovado entre as partes na sexta-feira, Paulo Sousa e seus pares programaram a ida a Portugal, mas foram surpreendidos por uma nova proposta do clube. Como informado neste domingo pelo GLOBO, o Flamengo sugeriu valores menores aos previstos em contrato e queria fazer o pagamento nas contas dos portugueses em seus respectivos domicílios, fora do Brasil, o que atrasaria mais a transferência.

O técnico e seus representantes não gostaram da postura e ameaçaram ir à Fifa para exigir o pagamento integral e se possível na conta no banco ainda aberta no Brasil, que seria fechada em seguida. Posteriormente, o Flamengo afirmou que pagaria o que era devido. E o departamento jurídico do clube agilizou o procedimento para ser finalizado às pressas.A reportagem entrou em contato com o vice-jurídico Rodrigo Dunshee e ele afirmou que só falará após o acordo assinado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos