Flamengo faz estreia 'pra valer' na temporada com Vitor Pereira e time titular

Depois de abrir o Campeonato Carioca contra o Audax, na última quinta-feira, em jogo adiantado da quinta rodada, com uma escalação alternativa, de jovens da base, o Flamengo prepara uma “segunda estreia” com todos os ingredientes possíveis. Neste domingo, recebe a Portuguesa no Maracanã, às 18h, com força máxima. Válido pela primeira rodada, o jogo será o primeiro sob o comando do técnico Vítor Pereira.

Pelé: A história das fotos inéditas da vida pessoal do Rei nunca divulgadas; veja as imagens

Seleção brasileira: CBF convidou Luis Enrique, ex-Espanha e ex-Barcelona, diz jornal

Para a partida, o rubro-negro já confirmou dois desfalques: o lateral-esquerdo Filipe Luís e o zagueiro Rodrigo Caio seguem em trabalho de recondicionamento físico. Rodrigo já treina com o elenco, enquanto Filipe ainda se recupera de lesão sofrida na final da Libertadores, no fim de outubro do ano passado.

A intenção de colocar em campo os titulares é do técnico português, que pretende dar ritmo de jogo em um início de ano marcado por muitos jogos importantes em sequência, incluindo os mais importantes da temporada, do Mundial de Clubes, a partir do dia 1º de fevereiro, no Marrocos. Antes de embarcar para a competição internacional — na qual o Fla encara o vencedor de Wydad Casablanca x Al-Hilal no dia 7, por uma das semifinais —, o Flamengo encara o Palmeiras na Supercopa do Brasil no próximo dia 28, em Brasília.

O técnico português costuma esconder ao máximo o time que vai a campo, mas a tendência é que o rubro-negro mantenha os principais atletas do núcleo titular da temporada passada, com exceção dos desfalques confirmados e do volante João Gomes, que está acertando detalhes da transferência ao Wolverhampton-ING. Reforço, o meia Gerson pode fazer sua reestreia com a camisa rubro-negra, enquanto Gabigol e Pedro vestirão pela primeira vez as camisas 10 e 9 do clube, respectivamente. A mudança vem nessa temporada, após Gabi herdar o número que era de Diego Ribas, aposentado, e deixar a 9 livre para o companheiro de ataque, que vestia a 21.