Flamengo fecha acordo com sétima família de vítimas do incêndio do Ninho do Urubu

Marcello Neves
Samuel Thomas Rosa, de 15 anos, foi uma das dez vítimas do incêndio no Ninho do Urubu

O Flamengo entrou em acordo para indenização com mais uma família das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu. Trata-se do lateral-direito Samuel Thomas Rosa, que era representado pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro. Nas redes sociais, o vice-presidente jurídico do clube, Rodolfo Dunshee de Abrantes, confirmou o acerto.

Mansur: Destino de antigos campeões da Champions serve de alerta aos grandes do Brasil

"É verdade. Fechamos com mais uma família. Contudo, nos foi pedida máxima discrição.  Portanto, em respeito à família não passarei maiores informações.  Nosso compromisso é trabalhar com respeito máximo e a seriedade que esse assunto demanda", publicou o dirigente.

Neste mês, o Rubro-Negro também se acertou com a família do zagueiro Jorge Eduardo. Em junho, o Flamengo fechou acordo com a família do goleiro Bernardo Pisetta.

Martín Fernandez: Ódio nas redes sociais é vitória do vírus

Antes dele, também houve acerto com as famílias de Athila, Gedinho, Vitor Isaías e Rykelmo (apenas com o pai). A mãe de Rykelmo, Rosana de Souza, foi a única a entrar na Justiça com o pedido de R$ 6,9 milhões.

Faltam os acertos com as famílias de Arthur Vinícius, Christian Esmerio, Pablo Henrique e a mãe de Rykelmo.

Nascido em São João de Meriti, município da região metropoliana do Rio de Janeiro, Samuel morava no Morro do Conceito.

Ele era titular da lateral-direta em sua categoria na base do Flamengo e foi vice-campeão da Copa Votorantim e campeão da Copa Nike. No último ano, o jogador fez parte do time vencedor do Campeonato Estadual sub-15.

Numa imagem de destaque em seu perfil numa rede social, Samuel mostrava seu amor pelo futebol e pelo rubro-negro da Gávea, vestindo a camisa número 2, numa disputa contra o Botafogo.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.