Flamengo finaliza trabalho preventivo com Rodrigo Caio e o deixa pronto para ir até o fim da temporada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Rodrigo Caio finaliza um trabalho meticuloso de reequilíbrio muscular para retornar ao Flamengo sete semanas após a última partida. O zagueiro iniciou esta semana as primeiras atividades com o elenco, e na próxima o clube prevê integrá-lo em definitivo para que esteja em campo contra o Palmeiras, no dia 12, pelo Brasileiro. A última participação foi no dia 25 de julho, contra o São Paulo.

Ao todo, o jogador entrou em campo em apenas um terço dos jogos nesta temporada. Fez cinco das 16 partidas no mês de julho, quatro em junho e maio, e três em abril. A cada pequena sequência, apareciam novos problemas físicos. O departamento médico detectou que seria necessário uma pausa mais longa para um trabalho de reequilíbrio da marcha - afim de não sobrecarregar a articulação do joelho direito e evitar novas lesões musculares.

Rodrigo, então, passou a fazer uma série de intervenções personalizadas, sem tem tempo estipulado para o retorno, que só aconteceria quando o objetivo fosse alcançado. Agora, o jogador chegou à última etapa de transição física. Já faz a maior parte das atividades com o restante do grupo, como nesta quinta-feira, mas ainda precisa de trabalhos individualizados. Que o acompanharão mesmo quando voltar a jogar pelo Flamengo.

A ideia é que, após esse tempo todo parado, Rodrigo Caio retorne de forma definitiva ao time titular para a fase final da temporada. Depois do Palmeiras, o Flamengo terá jogos eliminatórios da Copa do Brasil e Libertadores, contra Grêmio e Barcelona (EQU), respectivamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos