Flamengo inicia diálogo com autoridades de segurança para evitar tumulto com torcida do Palmeiras na final da Libertadores

·1 min de leitura

Integrantes da diretoria do Flamengo iniciaram esta semana a aproximação com autoridades de segurança federais e estaduais para evitar confusão entre sua torcida e a do Palmeiras no caminho para o Uruguai, onde será disputada a final da Libertadores, no dia 27 de novembro.

Os contatos iniciais foram com o Ministério da Justiça, para que a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal esteja atenta em relação a possíveis confrontos no trajeto do Brasil a Montevidéu.

Além das autoridades federais, há interlocução também com os governos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por onde as caravas de Flamengo e Palmeiras terão que passar para acessar o Uruguai.

Em outra frente, a diretoria do Flamengo conversa com a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, e com o Batalhão Especial de Policiamento em Estádios, para que haja diálogo também com as forças de segurança uruguaias, no intuito de passar um pouco a experiência de escolta realizada nos jogos no Rio.

Além da articulação política - o movimento é feito com respaldo do presidente Rodolfo Landim - o Flamengo também se faz representar com o seu departamento jurísico, na figura do vice-geral Rodrigo Dunshee, ativo na defesa dos interesses do clube e de seus torcedores.

A expectativa é que dirigentes do Flamengo também conversem com autoridades locais no Uruguai. A diretoria não fez contato com a do Palmeiras e aguarda movimento semelhante para evitar confusão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos