Flamengo irá a julgamento no STJD por causa de cantos homofóbicos da torcida

·2 min de leitura

A procuradoria do STJD denunciou o Flamengo por causa de cantos homofóbicos de sua torcida durante a partida contra o Grêmio, no Maracanã, pela Copa do Brasil. O caso irá a julgamento no próximo dia 8, na Primeira Comissão Disciplinar do STJD. O quarteto de arbitragem, o inspetor da CBF e o delegado do jogo também foram denunciados porque deixaram de relatar o caso na súmula da partida, que aconteceu no dia 15 de setembro.

O caso chegou a Procuradoria do STJD após o Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ ter apresentado uma notícia de infração ao órgão, incluindo imagens mostrado torcedores do Flamengo proferindo os insultos homofóbicos. O clube foi enquadrado no artigo 243-G, que prevê perda de mando de campo e multa de até R$ 100 mil.

A procuradoria lembrou que em 2014, o Grêmio foi excluído da Copa do Brasil, porque torcedores proferiram gritos racistas. Diz trecho da denúncia:

"Além disso, é preciso considerar o fato de que no estádio havia público de mais de 6,5 mil torcedores da equipe mandante, que delirando com o resultado positivo alcançado na competição e embriagados pela alegria, menosprezavam a equipe adversária com cânticos homofóbicos, hipótese configurada nos parágrafos 1º, 2º e 3º do CBJD. Vale lembrar que em circunstâncias semelhantes (porém tratando de injúria racial), na edição de 2014 da Copa do Brasil, o Grêmio foi denunciado como incurso nas sanções do artigo 243-G do CBJD, porque durante a partida contra o Santos, sua torcida chamou o goleiro Aranha de ‘macaco’ e, após julgado, restou condenado e punido com a exclusão da competição”.

Já o quarteto de arbitragem foi denunciado em dois artigos, que tratam sobre deixar de cumprir suas obrigações. As penas varias de suspesão de 15 a 360 dias, além de pagamento de multa. Já o inspetor e o delegado da partida podem ter que pagar multa de até R$ 100 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos