Flamengo irá descansar jogadores para finais

Priorizando a Copa do Brasil e a Libertadores, o Flamengo só deve usar o time ideal nas decisões.
Priorizando a Copa do Brasil e a Libertadores, o Flamengo só deve usar o time ideal nas decisões. Foto: (Wagner Meier/Getty Images)

Dorival Júnior já tem sua escalação ideal no Flamengo, mas os 11 preferidos do treinador rubro-negro não devem mais atuar este ano antes das decisões que o clube do Ninho do Urubu terá na Copa do Brasil, nos dias 12 e 19 de outubro, e na Copa Libertadores da América, no dia 29 do mesmo mês.

O objetivo de Dorival e sua comissão técnica é um só: descanso para que o grupo de jogadores possa chegar nas decisões no auge de suas formas físicas. Dorival, inclusive, comentou sobre o tema após a derrota por 2 a 1 para o Fluminense no clássico disputado no Maracanã no último domingo: "Nós temos que fazer de tudo para chegar em total condição nas datas mais importantes. Todos recuperados e todos à disposição. Vamos corrigir pequenos problemas que são apresentados. Nós pensaremos rodada a rodada, jogo a jogo, mas sempre atento às datas principais que serão decisivas. Em momento nenhum deixamos de pensar dessa forma. Tivemos todo cuidado possível para ter em campo uma equipe forte, definida e decidida pela busca do resultado. Vamos continuar o trabalho desta forma para que alcancemos os melhores resultados possíveis".

Leia também:

Distante do líder Palmeiras por 12 pontos, tendo apenas mais 11 rodadas para o fim da Série A do Campeonato Brasileiro, o Flamengo estipulou como missão na competição nacional a classificação direta para a Libertadores do próximo ano, mesmo que a vaga possa ser conquistada vencendo a Copa do Brasil ou a própria Libertadores.

O time ideal para Dorival Júnior é composto por: Santos, Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabriel. Estes 11 atletas já entraram em campo em dez oportunidades, vencendo oito partidas, empatando uma e perdendo outra. Jorge Jesus, em 2019, usou sua escalação ideal (Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel) em oito jogos, ganhando seis e também empatando uma e perdendo outra.