Flamengo não vê Cebolinha como reposição a Bruno Henrique, mas saída será avaliada

Everton Cebolinha e Bruno Henrique viraram os assuntos principais do mercado da bola no Flamengo nos últimos dias. O interesse do clube carioca na contratação do jogador do Benfica avança para que uma proposta de compra de 100% dos direitos seja feita de forma oficial. E a negociação de Cebolinha, que deve girar em torno de R$ 70 milhões, não depende da saída de Bruno Henrique.

Ambos atuam em faixas idênticas do campo, pelo lado esquerdo. Mas o Flamengo entende que nessa função, pelo esquema tático da equipe, o ideal é ter as duas alternativas. Assim, vai avaliar propostas por Bruno Henrique, que até agora não chegaram, mas sem tê-las como condição para contratar Everton. O provável reforço já é alvo do Flamengo desde o ano passado.

Na ocasião, o Benfica não aceitava negociar o jogador, comprado por 20 milhões de euros. Com a saída de Jorge Jesus e a troca de comando, a diretoria portuguesa tenta fazer uma espécie de faxina para obter recursos para novas investidas. Por isso, aceita recuperar parte do investimento feito no ponta esquerda quando ele foi comprado ao Grêmio. A negociação com o Flamengo está na casa dos 13 milhões de euros, com possíveis bonificações que elevariam o valor para 16 milhões de euros.

No caso de Bruno Henrique, a multa é de cerca de 30 milhões de euros para clubes do exterior. Nenhuma oferta oficial chegou ao Flamengo até agora. Nem do Fenerbahçe, time de Jorge Jesus na Turquia. O atacante de 31 anos tem contrato até fim de 2023 e não vive o melhor momento no clube. Mas muitos avaliam que a queda de rendimento se deveu também pelas escolhas táticas de Paulo Sousa. Com Dorival Júnior, há esperança em retomada da boa fase.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos