Parte financeira pesou para Flamengo optar por Paulo Sousa, que pagará própria multa rescisória com a Federação Polonesa

·1 min de leitura

O fator financeiro pesou na hora da diretoria do Flamengo contratar o técnico português Paulo Sousa. No acordo assinado neste sábado, dia 25, ficou acertado que o vínculo do treinador com o clube será de dois anos e ele virá ao Brasil com uma comissão técnica formada por seis membros.

Os diretores do Flamengo levaram em consideração alguns fatores para fechar com Sousa. O primeiro deles foi o financeiro. A contração do treinador e sua comissão é mais barata do que a de Jorge Jesus. O valor investido é próximo ao pago a Domènec Torrent.

Outro fator que contou foi a decisão de Paulo Sousa em vir para o Brasil, mesmo tendo contrato com a Federação Polonesa de Futebol. Enquanto isso, Jorge Jesus não confirmou e nem descartou o seu interesse em retornar ao rubro-negro.

Somando os fatores, os diretores optaram por fechar com Sousa e não esperar a segunda partida entre Benfica e Porto, que pode selar a demissão de Jorge Jesus. Os representantes do Flamengo vão permanecer em Portugal para alinharem a planejamento e logística da mudança do novo treinador para o Brasil.

Neste meio tempo, Paulo Sousa prometeu aos brasileiros que se resolverá com seu atual empregador, a Federação Polonesa de Futebol. E que o Flamengo não pagará multa rescisória, ele fará o pagamento do próprio bolso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos