Flamengo prestará notícia-crime após torcedor do Internacional dizer que 'injetará dinheiro' no São Paulo

Marcello Neves
·1 minuto de leitura

Após Elusmar Maggi Scheffer, o 'mecenas' do Internacional que doou R$ 1 milhão para Rodinei atuar, afirmar que irá "injetar dinheiro" no São Paulo, rival do rubro-negro na rodada final do Campeonato Brasileiro, o Flamengo decidiu se movimentar. Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do clube da Gávea, irá encaminhar uma notícia-crime ao Ministério Público e à Polícia contra o empresário.

"Manipulação de resultado sob qualquer forma é crime previsto no estatuto do torcedor, ainda mais quando são jogos da loteria federal. Hoje mesmo vamos encaminhar notícia-crime ao MP e à polícia. Esse torcedor pode ser rico, mas vê-se que não é preparado", publicou o dirigente do Flamengo.

Dunshee ainda criticou a fala de Maggi sobre o Rio de Janeiro e sugeriu que os cariocas boicotassem os produtos da empresa que pertence a família de Elusmar.

"Esse MAGGI vinculado ao Inter (com a complacência do clube) disse que no Rio de Janeiro, sabe que será roubado, referindo-se à empresa Maggi. Além da notícia crime contra ele pela promessa de fraude, nosso povo deveria boicotar todos os produtos da Maggi".

Na última rodada, o Flamengo visita o São Paulo no Morumbi e, caso vença, será campeão brasileiro pelo segundo ano consecutivo. Se perder ou empatar, dependerá o resultado do time de Abel Braga, que recebe o Corinthians no Beira-Rio. Os dois jogos são na quinta, às 21h30.