Flamengo retirou ação no STJD sobre sorteio da CBF por consequências até se ganhasse

O Flamengo entendeu que as consequências seriam ruins até em caso de vitória na ação movida no STJD contra a inversão de mando da Copa do Brasil no sorteio da CBF. Para evitar um desgaste maior com a entidade e também com os demais clubes, deu um passo atrás.

A decisão havia sido interpretada pelos clubes que articulam para a criação da liga no Brasil como mais um movimento individualista do Flamengo. De olho no futuro dessas discussões e também na relação com o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, o clube recuou.

A mudança de tom também se deu com o apelo de alguns membros da diretoria que cercam o presidente rubro-negro e apoiariam a ação na justiça, mas entenderam que o recuo foi inteligente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos