Flamengo tem dia 'D' para venda de Gerson e corre para renovar com Arrascaeta

·1 minuto de leitura

O Flamengo vive a expectativa de dar um desfecho hoje à novela da venda de Gerson. Depois de duas semanas de negociações com o Olympique de Marselha, da França, a diretoria rubro-negra deve sacramentar o acordo que promete render cerca de R$ 200 milhões ao clube. Se tudo correr como o esperado, o jogador se despede na estreia do Brasileiro, domingo, contra o Palmeiras, já que em seguida se apresenta à seleção olímpica.

E o Flamengo já decidiu qual será a prioridade no uso do dinheiro que entrará com a transação: valorizar o uruguaio Arrascaeta. O jogador ainda espera uma renovação de contrato com aumento salarial — assim como Gerson aguardava. Agora, o clube terá recursos para elevá-lo ao patamar próximo de Gabigol. O uruguaio e seu estafe aguardam a movimentação do clube.

Após o aval do rubro-negro, Gerson também precisa dar o “sim” definitivo à proposta do Olympique. Além dos 25 milhões de euros (R$ 160 milhões) ao Flamengo, o clube francês ofereceu 15 milhões de euros (R$ 95 milhões) ao jogador por cinco anos de contrato. Isso sem contar as bonificações que podem aumentar esses valores. Vale lembrar que o clube carioca terá, ainda, 20% dos direitos econômicos preservados em futuras negociações. Mas terá que direcionar 10% à Roma, ex-clube de Gerson.

A venda do jogador é vista internamente como necessária para manter o elenco forte e os pagamentos em dia em mais um ano sem bilheteria por conta da pandemia. O Flamengo esperava uma receita de R$ 100 milhões com os jogos e de R$ 168 milhões com a negociação de atletas. Sem o primeiro montante, vender mais se tornou indispensável.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos