Flávio Bolsonaro diz que falta dinheiro para a campanha do pai

Senador Flávio Bolsonaro (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Senador Flávio Bolsonaro (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O partido PL pode ficar sem recursos para financiar a campanha do presidente Jair Bolsonaro num eventual segundo turno, acredita o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), coordenador do projeto de reeleição do pai.

Com R$ 312 milhões em dinheiro público distribuídos a candidaturas da legenda, o senador afirma estar “muito preocupado porque o dinheiro do partido acabou”.

Ao jornal O Globo, ele admitiu frustração com as cifras doadas até agora por pessoas físicas —Jair Bolsonaro foi o candidato que mais arrecadou nesse formato: R$ 10,8 milhões.

Segundo o jornal O Globo, o filho do presidente reclama que a falta recursos já tem afetado a campanha, como na escolha de destinos para viagens eleitorais do presidente.

Ele explicou que, com cofres vazios, candidatos a deputado federal, estadual e distrital acabam não ajudando a impulsionar a candidatura do chefe do Executivo.

“Poderíamos estar com uma força muito maior, com capilaridade muito maior com os candidatos do PL a deputado federal e estadual com mais recurso para fazer a campanha e levando o nome do Bolsonaro. Isso não está acontecendo porque não tem recurso. Esse é sim um ponto crítico da nossa campanha”, disse ele.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)