Flávio Bolsonaro: 'Risco de fraude na eleição agora é quase zero'

Senador Flávio Bolsonaro (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Senador Flávio Bolsonaro (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) afirmou que o risco de fraude nas urnas eletrônicas é “quase zero” após o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aceitar sugestões dos militares, com auditoria complementar nas eleições deste ano.

“O TSE caminha para o óbvio. Como técnicos afirmam que existem mais camadas de proteção a serem implementadas, se o TSE não aceitasse (a proposta de auditoria complementar) seria um grande indício de possibilidade de fraude”, disse o filho do presidente Jair Bolsonaro ao jornalista Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

“Somente o voto impresso seria 100% seguro, pois qualquer sistema eletrônico é passível de ser invadido. Mas, com as medidas implementadas, a possibilidade de fraude é quase zero. Vamos para as eleições com a convicção de que vencerá quem tiver mais votos”, seguiu ele.

O TSE aprovou, no dia 13 de setembro, uma resolução que prevê teste de integridade, com biometria, de 32 a 64 urnas em pelo menos cinco capitais estaduais e o Distrito Federal.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)