Flávio Bolsonaro tenta impedir Renan Calheiros de ser relator da CPI da Covid

Ana Paula Ramos
·2 minuto de leitura
  • Senador Flávio Bolsonaro anunciou saída do Republicanos do bloco do MDB na CPI da Covid

  • Objetivo é alterar composição da CPI e evitar que MDB assuma relatoria da comissão

  • MDB indicou senador Renan Calheiros como relator

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) anunciou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid nesta terça-feira (27) que vai pedir a saída do seu partido do bloco do MDB. O objetivo é alterar a composição da CPI, baseada na proporcionalidade das bancadas no Senado, e evitar que o MDB assuma a relatoria da comissão.

Mais cedo, o filho 02 do presidente Jair Bolsonaro considerou uma "ingratidão" da parte do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), de instalar a CPI da Covi, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eu tenho um CPF, e o presidente da República tem outro. Da minha parte, entendo, sim, que houve uma ingratidão, uma falta de consideração por parte do presidente [do Senado, Rodrigo Pacheco], de pelo menos nos buscar para que nós pudéssemos dar o nosso ponto de vista sobre a conveniência e a oportunidade de se instalar uma CPI como essa”, disse Flávio Bolsonaro.

O presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região suspendeu hoje a decisão da Justiça Federal do Distrito Federal que impedia Renan Calheiros (MDB-AL) de assumir a relatoria da CPI da Covid que vai investigar as ações e omissões do governo federal na condução da pandemia do coronavírus e o repasse de recursos federais na área da saúde a estados e municípios.

Leia também

Renan Calheiros foi escolhido pelo MDB como relator e será indicado pelo presidente eleito da comissão, que deve ser o senador Omar Aziz (PSD-AM). Como Renan é crítico ao governo de Jair Bolsonaro, a base aliada tenta impedir que o senador assuma a relatoria da CPI.

O foco inicial da comissão será questionar falhas na aquisição de vacinas pelo governo federal e a aposta em medicamentos sem comprovação científica, como a cloroquina.

Além disso, será investigado pela comissão o repasse de recursos federais na área da saúde a estados e municípios. O filho de Renan Calheiros - Renan Filho - é governador de Alagoas, o que vem sendo usado como argumento pelos bolsonaristas para barrar a indicação dele à função.

Como ficou definida a composição da CPI?

A comissão tem 11 membros titulares, de acordo com a proporcionalidade partidária.

Na sessão de terça-feira (13), quando foi lido o requerimento de instalação da CPI no plenário, ficou definida a seguinte divisão:

  • Bloco MDB, PP e Republicanos terá direito a três titulares

  • Bloco Podemos, PSDB e PSL: dois titulares

  • Partido PSD: dois titulares

  • Bloco DEM, PL e PSC: dois titulares

  • Bloco PT e PROS: um titular

  • Bloco PDT, CIDADANIA, REDE e PSB: um titular