Flordelis contrata advogada acusada de 'rachadinha' quando era deputada

Paulo Cappelli
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - Acusada de mandar matar o próprio marido e enfrentando um processo no Conselho de Ética da Câmara que pode culminar com a cassação de seu mandato, a deputada federal Flordelis (DEM-RJ) contratou a advogada criminalista Janira Rocha para defendê-la. Janira é acusada pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) de, quando deputada estadual pelo PSOL, apropriar-se de parte dos salários de servidores de seu gabinete. Por conta disso, Janira responde a uma ação penal por concussão e crime continuado. No último dia 3, a ex-parlamentar apresentou suas alegações finais no processo.

Em 2013, a executiva nacional do PSOL recomendou a expulsão de Janira do partido, mas, no ano seguinte, decidiu arquivar o processo, e ela continua filiada à legenda.

Nesta terça-feira, Janira, que tem dividido seu tempo entre elaborar a própria defesa e a de Flordelis, representou a deputada no Conselho de Ética da Câmara.

Em 2018, um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) indicou uma movimentação financeira atípica nas contas de 21 assessores de parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), entre eles Fabrício Queiroz, que servia ao gabinete do então deputado e hoje senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).