Fluminense amassa o Bragantino, sofre no fim, mas vence e mantém série invicta no Brasileiro

O Fluminense chegou a dez jogos de invencibilidade e alcançou a vice-liderança do Brasileiro com uma vitória soberana diante do Red Bull Bragantino, neste domingo, em volta Redonda: 2 a 1. Com um gol de Arias e outro de Cano, ambos no segundo tempo, a equipe de Fernando Diniz manteve a excelente fase e chegou aos 34 pontos, a cinco do líder Palmeiras.

Com o domínio da partida por quase 90 minutos, o Fluminense esbarrou na trave três vezes antes de deslanchar após mais de 25 finalizações. No fim do jogo, porém, levou um gol de Lucas Cândido, após escanteio, perdeu um pouco o controle, mas não sofreu tanto. A partida esteve ameaçada de terminar mais cedo, por falta de luz no estádio, só que tudo se reestabeleceu a tempo.

Embalado, o Fluminense encara o Fortaleza na quinta-feira, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, fora de casa.

O time carioca fez um primeiro tempo já bastante superior, amassou o adversário, mas não foi eficiente nas finalizações. Teve quase 70% da posse da bola, arrematou 12 vezes a gol, com a concentração das ações pelos lados, mas não entrou tanto na área.

O Bragantino surpreendeu com postura muito recuada. Nas poucas vezes que saiu não deu trabalho para o goleiro Fabio. A chance mais perigosa do Fluminense foi nos pés de Cano, mas o atacante marcou em impedimento.

No começo do segundo tempo, o Fluminense seguiu a pressão e colocou duas bolas na trave. Primeiro, com Caio Paulista, mais adiante com Cano. A entrada de Matheus Martins no lugar de Nathan deixou o ataque ainda mais veloz e perigoso. Foi dele o passe sobre a última linha para Arias entrar livre e, enfim, abrir o placar, tocando na saída do goleiro.

O gol saiu sem o árbitro de vídeo em funcionamento. Minutos antes, o delegado da partida informou que o estádio Raulino de Oliveira teve queda de energia, e que o gerador também parou de funcionar. foi assim também que o Fluminense ampliou o placar. Em passe de Arias, Cano bateu de primeira e fez um golaço.

Quando Fernando Diniz começou a preservar algumas peças, o Bragantino diminuiu em escanteio, o que deixou os últimos minutos do jogo mais abertos, com possiblidades para os dois lados. Só que o Fluminense se reorganizou rápido, mesmo com Felipe Melo no lugar de Ganso, e manteve a bola sob seu controle. Apesar dos minutos finais de pressão dos visitantes, não houve grandes sustos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos