Fluminense e Udinese acertam valores por Matheus Martins e apenas forma de pagamento atrasa assinatura para venda

Matheus Martins dificilmente ficará no Fluminense para 2023. Muito porque as negociações para o jogador atuar pela Udinese, da Itália, estão muito bem encaminhadas. Tanto que o clube italiano chegou ao valores desejado pelo tricolor, cerca de 9 milhões de euros (R$ 49,2 milhões) por 90% dos direitos federativos, mas a forma de pagamento ainda atrasa a assinatura do contrato.

Devido ao Fair Play Financeiro, os clubes costumam pagar pelas transferências de forma parcelada. O Fluminense quer um valor mais alto nas primeiras parcelas, algo que a Udinese ainda não atingiu. Até mesmo os valores de bônus já foram acertados entre os clubes, sendo este o último empecilho para a assinatura.

Internamente, no entanto, todos os lados envolvidos já avaliam a contratação como bem encaminhada e essa pendência dificilmente não será resolvida. O Fluminense já conta com o valor da venda de Matheus Martins para a próxima temporada, a Udinense já conta com o jogador para o restante do Campeonato Italiano o estafe do atleta já planeja a sua ida para a Europa.

Deste montante pedido pelo Fluminense, a divisão é de € 6 milhões de euros (cerca de R$ 31,2 milhões), com outros € 3 milhões de euros (R$ 15,6 milhões) de bônus. De todo modo, o tricolor manteve a sua posição desde o início da negociação: que o jogador só deixaria o clube após o término do Campeonato Brasileiro.

O assédio a Matheus Martins acontece desde a janela de meio de temporada e o Fluminense tem como base para negociação a venda de Gabriel Veron para o Porto-POR, onde o Palmeiras recebeu 10 milhões de euros. Savinho, negociado pelo Atlético-MG ao Grupo City por 8 milhões de euros, também é um exemplo bastante utilizado.

Anteriormente, a primeira proposta da Udinese recusada pelo Fluminense foi de € 5 milhões de euros (aproximadamente R$ 27 milhões) por 100% dos direitos do atleta. Pouco depois, subiu para € 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 32 milhões), mantendo o desejo de levar 100% de Matheus Martins.

Já a terceira proposta manteve o valor de € 6 milhões de euros, mas por 90% dos direitos o atleta — os outros 10% ficariam com o Fluminense.

A quarta foi de € 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 36,77 milhões) por 90% dos direitos do atleta — os outros 10% ficariam com o Fluminense. Assim como as anteriores, foi recusada. Com a negativa, o grupo que administra o clube italiano sinalizou que faria uma nova oferta entre € 8 e 9 milhões de euros, agora em mãos do Fluminense.