Fluminense leva empate do Santos no fim e complica chances de ir à fase de grupos da Libertadores

·1 minuto de leitura

O Fluminense segue vivo na briga por uma vaga na fase de grupos da Libertadores, mas precisará secar o São Paulo, hoje à noite. O empate em 1 a 1 contra o Santos, ontem, tornou mais difícil a missão do Tricolor, agora na quinta colocação.

Uma vitória dos paulistas sobre o Botafogo, às 20h, sepulta as chances do Flu de alcançar o G-4 na última rodada. Um empate obrigaria os cariocas a vencer o Fortaleza e torcer pela derrota do São Paulo contra o Flamengo.

Há ainda a possibilidade de ir à fase de grupos na quinta colocação, caso o Palmeiras vença a Copa do Brasil, contra o Grêmio, o que abriria uma quinta vaga direta ao torneio no Brasileirão.

Em campo, as equipes fizeram um jogo truncado, com muitas faltas, cartões e dificuldades em trocar passes na intermediária.

O primeiro gol saiu justamente em um dos raros momentos de escape à marcação no primeiro tempo: Luiz Henrique dominou bola disputada por Fred e, de costas para a marcação, girou e achou Lucca entrando na diagonal entre os marcadores. O criticado atacante bateu cruzado para vencer o goleiro João Paulo.

No segundo tempo, o Fluminense sofreu dois golpes: o primeiro foi a lesão do volante Martinelli. O jovem tricolor sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo ao virar o pé durante uma dividida. Martinelli deixou o campo chorando e será reavaliado pelo departamento médico ainda hoje.

Já no fim da partida, pouco depois da expulsão de Nino — por ofensas ao árbitro — veio o empate. Jean Mota desviou bola na área após cobrança de falta e deu números finais.