Fluminense pressiona no fim, mas só empata com o Fortaleza

Fluminense empatou com o Fortaleza no Maracanã

Com o apoio da torcida e muita pressão no fim, o Fluminense não conseguiu sair do 0 a 0 com o Fortaleza no Maracanã. O resultado coloca o Tricolor carioca na zona de classificação à Copa Sul-Americana do ano que vem e impede que os cearenses busquem vaga na Libertadores.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

O primeiro tempo foi um encontro de times com ótimas intenções, mas com execuções que deixavam a desejar. Não havia uma equipe disposta a picotar o jogo, parar lances com faltas, limitar-se a defender sua área. Ao contrário, tanto que o tempo de bola rolando superava os 70% do total, algo raríssimo no Campeonato Brasileiro. Mas nem assim a partida, por mais arejadas que fossem as ideias, entreteve o público.

Leia também:

Porque embora Fluminense e Fortaleza tivessem modelos diferentes de jogo, ambos tropeçavam numa mesma dificuldade: infiltrar na área adversária. O tricolor buscava um jogo mais paciente e, quando ocupava o campo ofensivo, tentava agrupar jogadores em torno da bola num setor do campo. Seus melhores momentos ocorreram quando conseguiu triangular pelos lados, em especial o esquerdo.

Já o Fortaleza tentava definir seus lances em menos toques. E, ao contrário dos cariocas, tenta chegar ao gol com um modelo mais posicional, ou seja, com jogadores mantendo posições mais fixas, ocupando setores do campo predeterminados. A bola chega até eles.

Por um tempo, os cearenses foram melhores, em especial com Edinho ligando ataques pela direita. Após a lesão de Osvaldo, Edinho passou para o lado esquerdo, conseguiu impedir que Gilberto avançasse com liberdade, mas foi menos presente no ataque.

Ao Fluminense, faltava o passe que gerasse finalização. Uma jogada entre Caio Henrique e Marcos Paulo pela direita foi a que mais se aproximou disso. O time de Marcão tenta atacar nos mesmos moldes da equipe de Fernando Diniz na primeira parte da temporada. Mas por vezes perde fluidez perto da área rival. E quando perde a bola, tem problemas sérios de recomposição.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter