Fluminense tem melhor atuação com Diniz e vence Atlético-MG em noite de gala no Maracanã

Os torcedores do Fluminense que foram ao Maracanã vivenciaram uma das experiências mais eletrizantes recentes. A noite foi de festa, afinal não é sempre que se vence o campeão brasileiro Atlético-MG por 5 a 3 fazendo barba, cabelo e bigode. Noite do trio formado por Germán Cano, Jhon Arias e Luiz Henrique. E, apesar dos pesares, uma vitória com o selo do técnico Fernando Diniz. Não faltou emoção, mas poderia ter sido uma goleada construída de maneira muito mais tranquila. Ainda assim, os aplausos no apito final foram merecidos.

O primeiro tempo, principalmente, merece comentários a parte. Talvez tenham sido os melhores 45 minutos do Fluminense sob comando de Diniz: toque de bola envolvente, intensidade e futebol bem jogado. Assim nasceram os gols. O Atlético-MG, que não havia sofrido três gols em um mesmo jogo na temporada, sofreu em apenas 40 minutos. Também não levava cinco desde 2011.

Não é sempre que o Galo, acostumado a conquistar títulos e dominar partidas, é visto tão nas cordas como ontem. E só teve alguma sobrevida no jogo porque o próprio Fluminense permitiu que a situação fosse essa. Os erros de Fábio e Arias na saída de bola, além de uma clamorosa desatenção defensiva em lances distintos, levaram o placar para 3 a 3.

Mas a verdade é que a atuação do Galo foi muito abaixo da crítica. Com mais futebol e trazendo uma elogiável resiliência mental após as falhas, bastou o Fluminense colocar a bola no chão para voltar a abrir vantagem. Cano, acertando um belo voleio, e Luiz Henrique, em arrancada após contra-ataque, escreveram o 5 a 3 e confirmaram a triunfo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos