Fluminense vai mal como mandante em 2019, mas torcida tem melhor média na década

Rafael Oliveira
Torcida do Flu atingiu sua melhor marca na década em Brasileiros

O Brasileiro ainda não terminou para o Fluminense. Livre da ameaça do rebaixamento, o Tricolor sonha com uma vaga na Copa Sul-americana. Nem por isso, no entanto, o jogo contra o Fortaleza, às 21h30, no Maracanã, deixa de ter um tom de fim de festa. Será o último encontro do time com a torcida no campeonato. Uma relação que, por sinal, não foi marcada por muitas celebrações.

Na edição deste ano, os jogos do Fluminense em casa foram marcados pelas cobranças e pelos protestos das arquibancadas. Uma bronca que não é difícil de entender. Enquanto a torcida fez sua parte e manteve uma boa média de público nos jogos do Tricolor, a equipe decepcionou. Independentemente do resultado de hoje, já é possível dizer que o time das Laranjeiras não foi um bom mandante em 2019.

Até agora, foram seis vitórias, seis empates e seis derrotas nas partidas em que o Fluminense teve o mando de campo. Se não vencer o Fortaleza hoje, este terá sido o pior desempenho do time na década, com 24 pontos conquistados em seus domínios. E, mesmo em caso de triunfo, os tricolores apenas igualarão a marca de 2017, a pior até então (com 27 pontos).

— Nós pecamos em muitos detalhes. No primeiro semestre, dominamos os adversários na maioria dos jogos em casa e tomamos gol nos minutos finais em muitos deles. Mas isso são detalhes que já corrigimos. Tanto que estamos há quatro jogos sem perder. Isso mostra que este é um grupo que consegue acertar as coisas — analisa o lateral Caio Henrique.

Se o Fluminense não soube aproveitar o mando de campo, não foi por falta de quem o apoiasse nas arquibancadas. Na direção contrária do time, os torcedores fizeram sua parte. Num ano de muitas promoções de ingressos, a média de público do Tricolor no Brasileiro 2019 é de 19.163 pagantes até agora. É a melhor da década.

A previsão é de que o público mantenha esta marca no jogo de hoje. Até então, a edição de melhor desempenho nas arquibancadas havia sido a de 2014, com 18.490 por partida.