Fluminense vence o Fortaleza e conclui primeiro turno no G-4 do Brasileiro

Extra
·2 minuto de leitura
Wellington Silva marcou o gol da vitória no Castelão
Wellington Silva marcou o gol da vitória no Castelão

Foi um primeiro turno muito além do que se poderia imaginar no início do Brasileiro. O Fluminense chegou à metade do campeonato confirmando sua posição entre os que brigam na parte de cima. Com 32 pontos — apenas três a menos que o líder Internacional —, os tricolores garantiram mais uma rodada no G-4 ao vencer o Fortaleza por 1 a 0 fora de casa.

O moral não poderia estar mais elevado. Já são oito jogos de invencibilidade no torneio. O desafio agora é manter esta regularidade na segunda metade da disputa. No domingo que vem, o adversário é o Grêmio, no Maracanã.

O Fortaleza entrou em campo com a credencial de ter a melhor defesa do campeonato entre os mandantes. Foram apenas três gols sofridos nos oito compromissos anteriores ao jogo deste sábado. Mas quem deu uma aula de como se defender foi o Fluminense. Conforme manda o manual, o time carioca iniciou o duelo com suas linhas de marcação adiantadas e compactadas. Impôs tanta dificuldade à saída de bola do rival, que só teve uma finalização contra a sua meta ao longo dos primeiros 45 minutos.

O problema estava na criação. Se a equipe de Odair Hellmann começou impecável na redução dos espaços e nos desarmes, o mesmo não se pode dizer quando ela tinha a bola nos pés. Os tricolores rodearam a área do rival sem conseguir ser efetivo. Com exceção de uma cabeçada de Michel Araújo após bola levantada na área, não levaram perigo ao gol de Felipe Alves.

O Fortaleza esboçou uma nova postura na volta do intervalo. Mas uma expulsão polêmica mudou os rumos do jogo aos 9, quando Roger Carvalho obstruiu o avanço de Felippe Cardoso. O árbitro entendeu que era uma chance clara de gol e aplicou o vermelho.

Com um a mais, os caminhos se abriram para o Fluminense. E o gol não demorou a sair. Ainda assim, com a ajuda da sorte. Aos 29, Wellington Silva, que entrara no lugar de Caio Paulista, avançou na área e tentou cruzar. Mas a bola esbarrou na perna de Gabriel Dias e enganou Felipe Alves. Nitidamente cansado pela maratona de jogos e em desvantagem numérica, o Fortaleza não teve forças para reagir.