Fluminense faz as pazes com a torcida, vence Palmeiras de virada e volta a brigar por Libertadores

·2 min de leitura

Explicar a vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o Palmeiras ontem, no Maracanã, passa pelos momentos vividos pelas equipes neste Brasileiro. Por 45 minutos, domínio alviverde, que segue usando as rodadas restantes como testes para a final da Libertadores. Mas o jogo tem 90. E quando cochilou, o Fluminense soube fazer as pazes com a torcida para virar, vencer e apresentar um futebol digno de quem quer se classificar para a Libertadores.

Com o resultado, o Palmeiras vai para o segundo lugar com 58 pontos, enquanto o Fluminense sobe para oitavo, com 45.

— Noite especial. Sabemos da diferença que o apoio da torcida faz para nós. Estamos vindo de duas temporada seguidas, mal teve férias e tem sido muito desgastante. Entramos em 75 vezes em 2012, eu entrei 67. Queremos fazer o melhor sempre — comemorou Yago Felipe.

A virada no Maracanã fica ainda mais impressionante quando lembramos que o Fluminense teve um primeiro tempo constrangedor. E nem tanto de falhas táticas, mas técnicas. Erros de domínios de bola, passes de dois metros que não são conectados, tomadas de decisão que não fazem sentido. Coisas básicas.

O Palmeiras, que abriu o placar com um golaço de Dudu, visivelmente jogava sem dar o máximo de sua intensidade e mesmo assim conseguia dominar os principais setores. Além de ter mais posse de bola e finalizações, pouco foi assustado.

Mas o intervalo, aliado as substituições do técnico Marcão, viraram a chave das equipes. O Fluiminense empatou logo no retorno com Yago Felipe, em chute desviado. Mas a segunda etapa foi de total domínio tricolor. A boa entrada de Gabriel Teixeira trouxe velocidade para uma equipe que se postou de forma muito mais agressiva. As vaias das arquibancadas viraram apoio e embalaram a reação da equipe. Lucca poderia ter virado. Um pênalti chegou a ser marcado, mas anulado pelo VAR.

Sonolento, o Palmeiras se limitava a apostar nos contra-ataques e torcia para os minutos passarem e conseguiu segurar o empate. Um prato cheio para o Fluminense, que tanto martelou que conseguiu a virada: Yago Felipe, de novo, acertou um lindo chute de fora da área — desta vez consciente — para definir a vitória.

No fim, muita confusão. Dudu foi expulso antes do apito final. Após, Fred recebeu cartão vermelho após bater boca com Deyverson.

— É um resultado que a gente não esperava. O campo não ajudou muito. Mas faz parte— lamentou Rony.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos