Fluxo de refugiados da Ucrânia na UE volta a nível pré-guerra, diz bloco

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após um pico nos meses iniciais da guerra, o número de refugiados da Ucrânia que emigram em direção a países da União Europeia (UE) tem retomado aos patamares anteriores ao conflito, afirmou nesta segunda-feira (11) a chefe para assuntos de migração do bloco, Ylva Johansson.

Dados do alto comissariado da ONU para refugiados mostram que, até aqui, 5,6 milhões de ucranianos já foram para países da Europa —membros ou não da UE.

Johansson disse prever que muitas famílias ucranianas decidam voltar ao país nas próximas semanas, quando as aulas escolares serão retomadas em partes do território ucraniano. Ela falava em Praga, onde se reúne com ministros do Interior do bloco, à agência Reuters.

Dados da ONU divulgados nesta segunda mostram que a onda de emigração forçada partindo do país do Leste Europeu devido à guerra levará a uma queda expressiva na população.

O conflito reduzirá o número de habitantes da Ucrânia em cerca de 7 milhões até o ano que vem. De 43,5 milhões em julho de 2021, o número de habitantes passará a 36,7 no mesmo período de 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos