FMI alerta que inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo

·1 min de leitura
Logo do FMI

Por Andrea Shalal e David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - A inflação pode se tornar mais resistente em algumas partes do mundo se as interrupções na cadeia de suprimentos continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Nos Estados Unidos, a maior economia do mundo, a inflação deve cair em 2022, mas as autoridades precisam permanecer vigilantes devido aos riscos de alta nos preços, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em um briefing regular.

"Os níveis contínuos de inflação alta nos Estados Unidos podem exigir uma resposta de política (monetária) mais antecipada, o que pode impor pressão sistêmica de baixa para a economia global e a norte-americana", disse ele.

Rice disse que as expectativas de inflação estão em geral ancoradas na maioria das economias, acrescentando: "Mas se os problemas de oferta continuarem ou se as expectativas de inflação ficarem desancoradas, a inflação pode se tornar mais resistente."

Ele disse que os bancos centrais precisam "permanecer vigilantes em relação às pressões inflacionárias e que o FMI está trabalhando em cenários de políticas monetária e fiscal, incluido os contágios em economias emergentes do aperto monetário em economias avançadas.

Rice destacou que os preços do gás natural aumentaram para níveis recordes em alguns lugares no mundo, mas o FMI espera que os preços da energia retornem a níveis mais normais ao longo do próximo ano, quando a demanda por aquecimento diminuir e os a oferta se ajustar.

(Reportagem adicional de Rodrigo Campos em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos