FMI propõe 'imposto solidário' sobre empresas e pessoas que tiveram ganhos na pandemia

O Globo

WASHINGTON — As empresas de alta renda e que prosperaram na crise do coronavírus deveriam pagar impostos adicionais para mostrar solidariedade aos que foram mais afetados pela pandemia, de acordo com o FMI.

Um imposto temporário ajudaria a reduzir as desigualdades sociais que foram exacerbadas pela crise econômica e de saúde do ano passado, disse o fundo em seu monitor fiscal semestral na quarta-feira.