Comercializadora Focus Energia levanta R$765 mi em IPO e mira energia solar

·2 minuto de leitura
Usina de energia solar no Brasil; fonte de geração renovável está no centro dos planos da comercializadora de energia Focus

SÃO PAULO (Reuters) - A Focus Energia captou cerca de 765 milhões de reais em uma oferta inicial de ações (IPO) que marcará a estreia da comercializadora de eletricidade na bolsa paulista e deverá permitir à empresa investir principalmente em usinas próprias de geração solar.

Além da venda de ações novas, sócios da companhia venderam o equivalente a 122,4 milhões de reais em participação no negócio. Com isso, a oferta total movimentou 887,4 milhões de reais.

A oferta foi definida a 18,02 reais por papel, abaixo da faixa indicativa de 21,20 a 28,6 reais cada. A empresa movimentaria cerca de 1 bilhão de reais se as ações saíssem no meio dessa faixa.

A ação da Focus estreia na B3 na segunda-feira.

A Focus Energia disse anteriormente que pretende usar os recursos obtidos com a operação principalmente em projetos solares, com o objetivo de revender a produção dos parques no chamado mercado livre, onde grandes consumidores negociam diretamente seu suprimento elétrico com empresas do setor.

A estratégia da comercializadora prevê a construção do chamado Projeto Futura, um empreendimento de energia solar que segundo a companhia seria um dos maiores do Brasil e do mundo, com potencial para até 3 gigawatts em capacidade.

A Focus também pretende estruturar projetos de geração distribuída de energia --instalações de menor porte, geralmente envolvendo placas solares, cuja produção é totalmente direcionada para atender à demanda de consumidores.

O IPO da Focus marca a primeira oferta de ações realizada por uma "trading" de eletricidade no Brasil e vem em momento em que o mercado livre de energia, onde operam essas empresas, tem crescido em ritmo acelerado.

A Compass, comercializadora adquirida no final de 2019 pelo grupo de energia e infraestrutura Cosan, chegou a anunciar ano passado que buscaria realizar um IPO, assim como a 2W Energia, mas as empresas não foram adiante com suas operações.

A Focus Energia atende mais de 1,4 mil clientes de diversos setores da economia e comercializa mais de 1 gigawatt médio em eletricidade por mês, segundo informações do site da empresa.

Entre janeiro e setembro de 2020, a empresa registrou uma receita operacional líquida de 841,9 milhões de reais, com lucro líquido de 46,9 milhões de reais, segundo dados divulgados antes do IPO.

(Por Luciano Costa)