Temperaturas descem mas fogo continua a devastar o sul da Europa

Os incêndios continuam a devastar a Europa. Apesar das temperaturas terem descido, em França e no Reino Unido prosseguem os trabalhos de rescaldo, situação idêntica em Espanha, Itália e Grécia.

Próximo à capital grega foi declarado um novo sinistro que levou centenas de pessoas a abandonarem as suas casas.

Bastou uma faísca no espaço de armazenamento

"Deixámos os nossos pertences, as nossas casas, que como podem ver -- bastou uma faísca no espaço de armazenamento -- porque as temperaturas eram muito altas, as janelas e tudo se partiu, e metade da casa foi destruída", afirmou Konstantina Yfanti, uma residente local.

Espanha também se vê a braços com incêndios em várias frentes.

Este, em Avila, a noroeste da capital, Madrid, já arrasou mais de 4 mil hectares de terrenos.

Os 27 membros da União Europeia partilham recursos para lidarem com a escala deste problema.

A Eslovénia é o país mais recente a beneficiar desta abordagem cooperativa.

Um avião-tanque italiano e um helicóptero austríaco juntaram-se aos bombeiros na luta contra um incêndio na região de Kras.

À medida que a vaga de calor se desloca pelo continente, permanecer hidratado e em segurança é prioritário.

Em Espanha e Portugal mais de 1 900 pessoas teriam morrido devido ao calor na última semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos