Foguete Artemis da Nasa está a caminho da Lua após lançamento épico

Foguete Artemis da Nasa está a caminho da Lua após lançamento épico

Por Joey Roulette e Steve Gorman

(Reuters) - Novo foguete da Nasa estava a caminho da Lua nesta quarta-feira para uma viagem não tripulada ao redor do satélite natural, lançado da Flórida em seu voo de estreia meio século após a última missão lunar da era Apollo.

O lançamento atrasado deu início ao programa sucessor da Apollo, Artemis, com o objetivo de devolver os astronautas à superfície lunar nesta década e estabelecer uma base sustentável lá como um avanço para a futura exploração humana de Marte.

O foguete de 32 andares do Sistema de Lançamento Espacial (SLS) decolou do Centro Espacial Kennedy da Nasa à 1h47 (3h47, no horário de Brasília), iluminando a escuridão sobre o Cabo Canaveral com uma cauda de fogo avermelhada.

Cerca de 90 minutos após o lançamento, o estágio superior do foguete empurrou com sucesso a cápsula Orion para fora da órbita da Terra e em sua trajetória para a Lua, anunciou a Nasa.

"Hoje, pudemos testemunhar o foguete mais poderoso do mundo pegar a Terra pelas bordas... E foi uma visão e tanto", disse o gerente da missão Artemis, Mike Sarafin, em um briefing após o lançamento.

Fora alguns problemas menores de instrumentos, "este sistema está funcionando exatamente como pretendíamos", disse ele.

A decolagem ocorreu na terceira tentativa de lançamento do foguete multibilionário, após 10 semanas assoladas por contratempos técnicos, furacões consecutivos e duas excursões levando a espaçonave de seu hangar para a plataforma de lançamento.

A missão Artemis I de três semanas marca o primeiro voo do foguete SLS combinado e da cápsula Orion juntos, construídos pela Boeing Co. e Lockheed Martin Corp, respectivamente, sob contrato com a Nasa.

Nomeada em função da antiga deusa grega da caça, e irmã gêmea de Apolo, Artemis pretende devolver os astronautas à superfície da Lua já em 2025.

A missão Artemis I envolve um voo Orion de 25 dias, levando a cápsula a 97 km da superfície lunar antes de voar 64.400 km além da lua e retornar à Terra. A cápsula deve cair no mar em 11 de dezembro.

Há mais de uma década em desenvolvimento com anos de atrasos e estouros de orçamento, a espaçonave SLS-Orion custou à Nasa pelo menos 37 bilhões de dólares, com gastos totais da Artemis projetados para chegar a 93 bilhões de dólares até 2025.

(Reportagem de John Stonestreet)