Foi por pouco? Glenn Close perde o Oscar pela oitava vez

O Globo
·1 minuto de leitura

Não deu. Indicada ao Oscar pela oitava vez, a atriz Glenn Close, de 74 anos, saiu da festa de mãos vazias, de novo. Neste domingo, ela foi derrotada pela sul-coreana Youn Yuh-jung, de "Minari", que fez um dos discursos mais engraçados do Oscar, inclusive exaltando a carreira de Glenn Close.

Quase quatro décadas separam a primeira indicação de Glenn, por "O mundo segundo Garp" (1982) e "Era uma vez um sonho" (2020), a atual. Entre as oito indicações de Close, quatro foram para melhor atriz e quatro para coadjuvante.

Ela é a atriz viva que acumula mais indicações ao Oscar sem ter vencido nenhuma estatueta.

Recentemente, Close lamentou que Fernanda Montenegro não tenha vencido o Oscar por "Central do Brasil", em 1999. Ela afirmou numa entrevista recente à rede norte-americana "ABC", que achava que não fazia sentido a brasileira ter perdido a estatueta naquele ano. "Honestamente, eu nunca entendi como é possível comparar atuações. Eu me lembro do ano em que Gwyneth Paltrow ganhou da atriz incrível de 'Central do Brasil'. Eu pensei: 'O quê? Não faz sentido', disse a americana.