'Foi uma surpresa ela vir tão rápido', diz Camilla Camargo sobre gravidez da segunda filha

O Globo
·4 minuto de leitura
Babuska Fotografia

Mãe de Joaquim, de 1 ano e 5 meses, a atriz Camilla Camargo acaba de entrar na 28º semana de gestação de Julia. Ter dois filhos, com intervalo pequeno, era um sonho antigo. “Vivi isso com a minha irmã Wanessa e fomos muito parceiras e cúmplices durante toda a vida”, conta. “Queria muito que Joaquim e Julia tivessem idades próximas, mas foi uma surpresa ela vir tão rápido, eu estava prestes a fazer tratamento para endometriose e descobri que estava grávida novamente”. Para 2021, ela planeja lançar o filme "Intervenção", que teve estreia adiada por conta da pandemia, além de seguir com seu canal no YouTube sobre maternidade real, entre outros assuntos.

Quais são os seus principais planos para 2021?

Ultimamente tenho evitado fazer muitos planos, pois esse 2020 veio para nos mostrar que podemos e devemos ter metas e desejos mas, às vezes, as situações da vida, como esta pandemia, faz com que tenhamos que nos adaptar. Eu diria que meu desejo pessoal, nesse momento, é que essa vacina seja um fato para todos muito em breve, e que assim eu possa ver meu filho tendo novamente uma vida mais social, com os amiguinhos da idade dele, com a presença da família e primos de volta às nossas vidas.

O nascimento do Joaquim e gestação da Julia foram bem próximos. Esse intervalo pequeno foi planejado?

Eu gostaria que eles tivessem pouca diferença de idade, sim, porque eu vivi isso com a minha irmã Wanessa e fomos muito parceiras e cúmplices durante toda a vida. Desde novas, vivemos fases parecidas nos mesmos momentos. Eu sonhava ter um casal de filhos, e que eles tivessem oportunidade de ter esse sentimento de irmandade que eu não vivi sem em toda minha vida. O Ígor, meu irmão caçulinha, também é nosso grude, mas quando novinhos, pela diferença de idade, já vivíamos fases diferentes, às vezes até nos sentíamos maduras e que ele era nosso bebê! (risos) Ainda sobre ter a Julia e Joaquim com intervalo de 1 ano, eu queria muito que eles tivessem idades próximas, mas foi uma surpresa ela vir tão rápido, eu estava prestes a fazer tratamento para endometriose e descobri que estava grávida novamente!

Qual foi a sua principal descoberta com a maternidade, a real?

A maior descoberta foi que, embora compartilhar experiências seja super bem-vindo, e só ajude, cada mãe tem a sua vivência e experiência pessoal. Às vezes achamos possível seguir uma teoria 100%, mas na prática é tudo totalmente diferente. E aprender também vivendo, sem ter a pressão de seguir uma cartilha. Me falaram muito, por exemplo, sobre os problemas na hora da amamentação, o que me deixou ansiosa, mas acabei não passando: Joaquim sempre pegou o peito certo e não sofri com isso.

Como criar uma menina feminista em uma sociedade (ainda) patriarcal?

Pretendo criá-la de forma muito amorosa mostrando que ela deve sonhar e ter fé, e que com persistência e garra ela pode chegar onde quiser. Que ela não permita que digam que não é capaz e que ela tenha autoestima para correr atrás dos seus sonhos e não se permita abater com alguém que tente cruzar seu caminho a desanimando de qualquer coisa. Pretendo ajudá-la, quando maiorzinha, a saber também identificar comportamentos desrespeitosos e entender que isso não pode ser naturalizado, e claro, que ela saiba do seu valor e pratique a empatia e sororidade sempre.

Haverá alguma diferença na criação da Julia e do Joaquim?

Penso em criar os dois da mesma forma, considerando princípios, valores e caráter, que é o mais importante! Que Joaquim e Julia se vejam como semelhantes e a mesma coisa com outras crianças que venham a conviver. Sem ficar apontando o que o outro deve ou não fazer, brincar, apenas por ser menino ou menina. Espero de todo o coração desconstruir qualquer preconceito que eles possam ter, por conta da sociedade em que vivemos, pensando em gênero na hora de, por exemplo, escolher uma profissão... Afinal de contas, qual o sentido, não é mesmo? Não existe profissão de homem ou de mulher, nem cor de homem ou de mulher, nem que esporte tal é de homem ou de mulher... Incentivarei que um se veja tão capaz quanto o outro de fazer qualquer coisa!