Força-tarefa percorre cidades do Rio mais atingidas pelas chuvas

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

Uma força-tarefa foi criada pelo governo do estado do Rio de Janeiro para atender os municípios mais afetados pelas chuvas que atingiram principalmente o norte e noroeste fluminense nos últimos dias. Nesta segunda-feira (9), equipes das secretarias de Estado de Defesa Civil, de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e do Corpo de Bombeiros permanecem mobilizadas para prestar assistência à população.

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros monitoram as precipitações em todo o estado, atuando para prevenir e minimizar danos. O Corpo de Bombeiros atendeu 50 ocorrências relacionadas às chuvas nas últimas 24 horas em todo o território fluminense, incluindo cortes de árvores, deslizamentos, desabamentos, inundações e salvamentos de pessoas ilhadas. Desde a última sexta-feira (6), foram mais de 260 atendimentos.

Notícias relacionadas:

Já a Secretaria de Defesa Civil diz estar em contato permanente com as prefeituras, dando suporte aos municípios. Na região noroeste, onde foram registrados alagamentos provocados pelo volume excessivo de chuvas, agentes da Defesa Civil se reuniram com autoridades locais para avaliação dos prejuízos e a adoção de medidas para garantir a volta à normalidade o mais rápido possível.

O governador Cláudio Castro informou que o governo está há dias trabalhando de forma conjunta para minimizar os impactos das chuvas no estado. "Nossas equipes seguem de prontidão para atender a população e trabalhando para restabelecer a normalidade nas cidades mais afetadas”, disse.

Os municípios de Laje do Muriaé, Aperibé e Santo Antônio de Pádua declararam situação de emergência. Cambuci e Engenheiro Paulo de Frontin instalaram gabinetes de gestão de crise. A Defesa Civil também acompanha de perto a situação em Itaperuna, Italva e Cardoso Moreira, cidades do noroeste do Estado.

Aluguel Social

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos está percorrendo os municípios atingidos pelas chuvas e já esteve em Aperibé, Santo Antônio de Pádua, Cambuci e Miracema. Programas como Aluguel Social e Recomeçar, assim como a entrega de cestas básicas, kit de higiene e limpeza, água e colchões, serão disponibilizados de acordo com as necessidades específicas de cada região. Equipes serão mobilizadas para Laje do Murié e Itaperuna nesta terça-feira (10).

Previsão

O Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ) segue monitorando as condições meteorológicas e os níveis pluviométricos, enviando alertas para as regiões em caso de riscos hidrológicos e geológicos.

Os rios Pomba, Muriaé e Itabapoana apresentam pontos de transbordo. Os técnicos também observam a evolução do Rio Paraíba do Sul. Permanece o alerta de risco hidrológico muito alto para os municípios de Aperibé, Santo Antônio de Pádua, Laje do Muriaé; Itaperuna, Italva e Cardoso Moreira.R

Campanha

O RioSolidario lançou a campanha Chuva de Solidariedade para ajudar famílias afetadas pelas chuvas. A iniciativa tem como objetivo arrecadar alimentos não perecíveis, água mineral, materiais de higiene pessoal (escovas e cremes dentais, sabonete, shampoo, fraldas infantis/geriátricas e absorventes higiênicos) e materiais de limpeza (cloro, álcool, sabão em pó, vassoura, rodo e pano de chão). Os itens podem ser doados na sede da instituição, na Travessa Euricles de Matos, nº 17, em Laranjeiras, zona sul da capital fluminense, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.