Forças Armadas vão retornar para Amazônia, diz Mourão

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira que as Forças Armadas irão retornar à Amazônia para auxiliar no combate ao desmatamento. De acordo com Mourão, o presidente Jair Bolsonaro autorizou uma nova operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que deve ser iniciada na próxima semana e durar dois meses.

A decisão ocorre após três meses seguidos de desmatamento recorde na região. Essa será a terceira GLO ambiental realizada no governo Bolsonaro. A primeira foi feita entre agosto e outubro de 2019, e a segunda ocorreu entre maio de 2020 e abril de 2021.

Mourão, que é presidente do Conselho da Amazônia, disse que a operação deve custar cerca de R$ 50 milhões, valor que já teria sido autorizado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

— Está autorizada pelo presidente. Conversei com o presidente ontem Ele autorizou. Nós já estamos fechando o planejamento. Falei com o ministro Paulo Guedes. O recurso é em torno de 50 milhões para fazer isso pelos próximos dois meses, ele disse que isso não é problema — disse o vice-presidente, ao chegar no Palácio do Planalto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos