Forças curdas prendem uma centena de jihadistas na Síria

Forças curdas na Síria anunciaram, nesta sexta-feira (6), a detenção de uma centena de jihadistas em uma operação contra o Estado Islâmico (EI), que durou uma semana e ocorreu na sequência de um ataque da organização no norte do país.

Seis membros dos serviços de segurança curdos e um jihadista morreram em 26 de dezembro durante um ataque do EI contra uma prisão para detidos jihadistas e o quartel-general das forças curdas em Raqqa, norte da Síria.

Após esse ataque, as Forças Democráticas da Síria (SDF, na sigla em inglês), de maioria curda, declararam estado de alerta na região e lançaram uma operação para “expulsar as células” jihadistas.

A operação permitiu "prender 154 terroristas", 102 dos quais fazem parte do EI, e desmantelar os atentados que o grupo jihadista planejava contra as cidades de Qamichli e Hasaké durante as férias de fim de ano, segundo o comunicado.

As SDF indicaram que a coalizão internacional antijihadista, liderada pelos Estados Unidos, havia participado da operação, embora a coalizão não tenha confirmado essa informação.

aya/at/tp/eb/eg/ic