Forças curdo-árabes sírias se aproximam de Tabqa, nas mãos do EI

Deslocados sírios de Tabqa em acampamento temporário na cidade de Ain Issa em 6 de abril

Uma força formada por combatentes curdos e árabes está próxima de Tabqa, cidade no norte da Síria nas mãos do grupo Estado Islâmico (EI), informou neste sábado uma ONG.

As Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pelos Estados Unidos no combate aos extremistas, "estão agora a poucas centenas de metros de Tabqa", perto da maior represa da Síria situada no Eufrates, declarou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os soldados das FDS se aproximaram da cidade no sábado à noite, depois que expulsaram os jihadistas dos subúrbios de Iskandariyah, ao sudeste de Tabqa, e Ayed al Saghir, ao sudoeste.

"Há combates nos arredores dos dois subúrbios (...), o EI tenta contra-atacar", disse Abdel Rahman.

Os Estados Unidos apoiam o avanço das FDS com os bombardeios aéreos da coalizão que lidera e com conselheiros militares na área.

Tabqa está localizada cerca de 55 km a oeste de Raqa, o principal reduto do EI na Síria.

No início de abril, as FDS conseguiram cercar Tabqa. A batalha para tomar essa cidade faz parte da ofensiva "Cólera do Eufrates" que a coalizão curdo-árabe lançou em novembro, a fim de reconquistar Raqa.