Forças israelitas matam quatro palestinianos em menos de 48 horas

Palavras de ordem contra Israel marcaram o passo da mais recente marcha em Ramallah. Um grupo de palestinianos reuniu-se em protesto, esta quinta-feira na cidade cisjordana, após tropas israelitas terem morto a tiro um jovem de 17 anos.

Odeh Odeh foi a quarta vítima palestiniana no território ocupado a morrer às mãos do exército israelita, em menos de 48 horas.

Também Bilal Awad Kabha perdeu a vida esta quinta-feita. O homem de 24 anos foi apanhado por uma rusga das autoridades israelitas quando se preparavam para destruir a casa de um outro palestiniano já morto e acusado de assassinar cinco pessoas nos arredores de Telavive, em março.

Ainda no mesmo dia, durante a manhã, Ayman Mahmoud Mheisen, 29 anos, era morto durante uma outra rusga, desta vez ao campo de refugiados da cidade de Belém, na Cisjordânia.

Já quarta-feira, morria a jornalista palestiniana Ghufran Warasneh, abatida pelas forças de Israel, por alegadamente deter uma faca e representar ameaça para os soldados. Testemunhas no local dizem que a mulher, a segunda jornalista a ser abatida em um mês, se deslocava para o trabalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos