Hizbolá acusa Israel de provocar explosão em região de aeroporto de Damasco

Cairo, 27 abr (EFE).- A explosão ocorrida nesta quinta-feira, na região do Aeroporto Internacional de Damasco, na Síria, "provavelmente" foi causada por um ataque aéreo de Israel, disse em entrevista à emissora de TV Al Manar, do grupo libanês Hizbolá, que apoia ao presidente sírio, Bashar al-Assad.

O correspondente do canal de TV afirmou que a explosão ocorreu em um tanque de combustível e um armazém perto do aeroporto internacional.

A emissora do Hizbolá acrescentou que, segundo as investigações preliminares, não há registro de vítimas, como já havia afirmado o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG afirmou que a explosão aconteceu por conta de um ataque a um depósito de armas, de deve pertencer ao Hizbolá.

O Aeroporto Internacional de Damasco é, ao lado da estrada que une a capital com o Líbano, o único ponto que mantém ligada a Síria, do presidente Bashar al-Assad, com o exterior, já que o restante das fronteiras terrestres estão cortadas por grupos rebeldes e islamitas, milícias curdas e a organização jihadista Estado Islâmico. EFE