Após decisão de Moraes, acampamento bolsonarista é desfeito no DF

PM cerca acampamento bolsonarista em Brasília; Local começa a ser desmobilizado após caos vivido no DF neste domingo (09) - Foto: Reprodução/Globonews
PM cerca acampamento bolsonarista em Brasília; Local começa a ser desmobilizado após caos vivido no DF neste domingo (09) - Foto: Reprodução/Globonews

Agentes da Polícia Militar do Distrito Federal e da Força Nacional de Segurança chegaram por volta das 7h ao acampamento bolsonarista em frente ao QG do Exército, em Brasília, para realizar a desocupação do local. Os manifestantes foram informados de que têm uma hora para deixar o espaço.

Autoridades acompanham a ação in loco. Estão presentes o ministro da Defesa, José Múcio, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, assim como o interventor federal na secretaria de Segurança do DF, Ricardo Capelli. Não houve confronto.

Parte dos manifestantes já havia começado a se desmobilizar nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira. Outros, entretanto, continuam acomodados em barracas e estruturas com lonas instaladas no espaço.

Cerca de dez ônibus da Polícia Militar chegaram ao local por volta das 7h. Desde a madrugada, viaturas da Polícia Militar já circulavam pelo entorno da área militar, cuja segurança é de responsabilidade do Comando do Exército.

Aproximadamente 15 soldados do Exército, acompanhados de um ônibus militar, fazem uma barreira impedindo o acesso de veículos. Manifestantes a pé, no entanto, podem entrar e sair da área livremente.

Uma boa parte deles está deixando o acampamento com mochilas, sacolas, barracas, cadeiras e travesseiros nas mãos. O acampamento diminuiu de tamanho desde a última segunda-feira.

Policiais militares afirmaram que foram impedidos de entrar no setor.

Na madrugada desta segunda, o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a "desocupação e dissolução total" de todos os acampamentos golpistas montados em frente aos quartéis em um prazo de 24 horas.