Forças do Sudão do Sul lançam nova ofensiva

Ao menos 50 mil pessoas de Kodok, no estado de Alto Nilo - incluindo refugiados de Wau Shilluk - estão sob risco de violência

As forças do Sudão do Sul lançaram nesta quarta-feira uma ofensiva contra a cidade de Kodok, no norte do país, provocando a fuga de civis para a fronteira com o Sudão, informou o enviado da ONU David Shearer.

Ao menos 50 mil pessoas de Kodok, no estado de Alto Nilo - incluindo refugiados de Wau Shilluk - estão sob risco de violência, advertiu David Shearer, que lidera a missão da ONU no Sudão do Sul.

"O conflito está se expandindo no lugar de se contrair", explicou Shearer em entrevista coletiva.

"Enquanto conversamos, está em andamento uma operação do SPLA (Exército de Libertação do Povo do Sudão) no lado oeste do Nilo em direção à Kodok. Estão no limite da cidade".

Shearer assinalou que, em média, 60 mil pessoas fugiram a cada mês do Sudão do Sul para o Sudão desde o início de 2007.