Formigas invadem Kindle, compram livros sozinhas, e relato viraliza nas redes

A escritora Mariana Vieira é uma leitora voraz: seu Kindle, aparelho da Amazon para leitura de textos, carrega diversas obras literárias acessíveis a um simples clique. Vez ou outra a brasiliense deixa o dispositivo descansando na estante para ler um livro físico, mas, da última vez que isso aconteceu, nesta quarta-feira, ela teve uma surpresa quando pegou o aparelho. O Kindle estava infestado de pequenas formigas que penetraram na entrada do carregador e fizeram moradia lá dentro. E o pior: ao passear pela estrutura interna, os insetos compraram dois livros on-line. Sozinhos.

Cultura: Apesar de serem autoras de 90% dos títulos mais vendidos de grandes editoras, universo feminino ainda é invisibilizado na literatura

Conheça o bilionário: Da Amazon ao espaço, como Jeff Bezos construiu seu império cultural

Não foi de cara que Mariana percebeu que o aparelho se tornou um ninho de formigas. Ela conta que o dispositivo estava sem bateria, mas não carregava por mau contato.

— Fiz a primeira coisa que passou pela cabeça quando percebi que o Kindle não pegava carga: assoprei a entrada do carregador. Foi aí que as formigas começaram a sair disparadas. Coloquei na janela e filmei a cena, sem saber o que fazer — relata a escritora.

Depois que os insetos saíram, ela deixou o aparelho carregando na janela e foi trabalhar em outro cômodo da casa. Minutos depois, recebeu no celular uma notificação da Amazon, site onde são vendidos os livros no Kindle, parabenizando-a pela compra do livro “Robôs e o Império”, do escritor russo Isaac Asimov, conhecido pelas ficções científicas distópicas.

Atônita, Mariana correu até a janela onde estava o Kindle e viu que a tela mostrava a compra efetuada.

— As formigas compraram o livro sozinhas e, por ironia, uma distopia. Desabafei com a minha amiga Fabiane Guimarães, que também é escritora, e disse que parecia um conto dela, em que a personagem principal, no caso eu, morria no final — brinca Mariana.

Divertindo-se com a situação, Fabiane publicou sobre o acontecimento em sua conta do Twitter, o que fez o caso ganhar projeção.

Tuíte viral

Enquanto Mariana colocava o Kindle dentro de uma bacia com arroz cru, na esperança de se livrar das formigas, e recebia outro e-mail de confirmação de compra (desta vez, do livro “O anel de Giges: uma fantasia ética”, de Eduardo Giannetti), o celular de Fabiane bombava de notificações.

Ciência: Formigas são capazes de ‘farejar’ câncer e podem ajudar no diagnóstico precoce, diz estudo

Internautas comentavam o assunto, sugerindo ideias para a escritora se livrar das formigas, rindo da situação ou compartilhando situações semelhantes em que tiveram aparelhos eletrônicos invadidos por insetos.

— Mariana é minha melhor amiga e sempre temos o costume de trocar dicas de livros. Lemos muito físico e e-book. Eu estou achando muito engraçado — disse Fabiane.

A escritora afirmou que não esperava a repercussão:

— Eu não sabia que chegaria a tanto, quando postei, minha conta é pequena. Muita gente está passando dicas, que é o que Mariana precisava.

Precisou pedir reembolso

Depois de ouvir várias dicas dos internautas, entre elas colocar cravos perto do Kindle e usar venenos específicos para formigas, Mariana optou por deixar o aparelho dentro do congelador por alguns minutos, o que, segundo ela, resolveu o problema das formigas. Já as compras foram canceladas pela escritora. Os dois livros custaram R$ 84,81.

— Não foi difícil, há uma opção que diz que a compra foi feita por engano. Nesse caso, o livro é devolvido e dá para receber o reembolso. Mas foi um sufoco — finaliza Mariana.

A Amazon recomenda que os clientes sigam as instruções que constam no guia de usuário Kindle para melhor conservar seus dispositivos, entre elas evitar contato com alimentos. Os clientes também não devem usar seus dispositivos perto de pias ou lugares molhados (caso seu modelo não seja à prova d’água) e não devem deixá-los expostos a calor ou frio extremos. Os clientes podem cancelar um pedido por engano de eBook em até sete dias.

Com tudo resolvido, só restava rir da situação: Mariana aproveitou para contar a história em uma crônica publicada em um blog em que escreve semanalmente, e desabilitou a opção de “comprar com um clique”, que agiliza a aquisição de livros dentro da loja da Amazon, para dificultar uma possível nova compra feita por alguma formiga sobrevivente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos