Fórum Econômico Mundial convoca países a adotarem criptomoedas

·1 minuto de leitura
Fórum Econômico Mundial ofereceu três motivos para países adotarem de vez as criptomoedas. Foto: GettyImages.
Fórum Econômico Mundial ofereceu três motivos para países adotarem de vez as criptomoedas. Foto: GettyImages.

O Fórum Econômico Mundial convocou os países a integrarem as criptomoedas nas economias locais de forma mais contundente. A informação foi divulgada em relatório do órgão. 

A entidade, que anualmente reúne os principais empresários e investidores em Davos, na Suíça, fez uma lista com três dicas para facilitar o acolhimento do bitcoin e outras criptomoedas, assim como a tecnologia blockchain.

Leia também

Segundo o órgão, entre os motivos do grande crescimento das criptomoedas estão incluídos: a desvalorização das moedas fiduciárias; os altos preços cobrados para transações no tradicional sistema financeiro; o nascimento e crescimento das stable coins, criptoativos parecidos com as criptomoedas, mas com lastro fiduciário; e também a aparição das tecnologia de registro distribuído.

A primeira dica do Fórum é que os países reticentes reproduzam os exemplos das 20 nações mais avançadas no uso de criptomoedas nas economias. O segundo ponto é que os países procurem compreender a potência da tecnologia, indo além da funcionalidade básica. O terceiro, e último tópico da lista, é a sugestão de que os bancos centrais desenvolvam regras de governança mais globalizantes.

Desde 2019, a adoção mundial dos criptoativos aumentou 2.300%, e no último ano cresceu 881%. De acordo com o Fórum, nesse período o bitcoin passou de um pequeno nicho na internet a um ativo largamente conhecido pelos investidores, empresas e gestoras de investimentos.

Apesar do crescimento e da adoção das criptomoeda por investidores de vários portes financeiros, os bancos centrais tomam medidas para conter as tecnologias.

As informações são do Valor Investe.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos