Fóssil de dinossauro do 'Jurassic Park' é vendido por mais de R$ 60 milhões

Fóssil de dinossauro que inspirou 'Jurassic Park' foi vendido por mais de R$ 60 milhões na última quinta-feira (12). Foto: Divulgação/Christie's.
Fóssil de dinossauro que inspirou 'Jurassic Park' foi vendido por mais de R$ 60 milhões na última quinta-feira (12). Foto: Divulgação/Christie's.
  • O fóssil de um deinonychus, uma espécie de dinossauro carnívoro que serviu de inspiração para a franquia ‘Jurassic Park, foi vendido na última quinta-feira (12) por US$ 12,4 milhões;

  • Estimava-se que o fóssil arrecadasse um valor entre US$ 4 milhões e US$ 6 milhões;

  • A negociação foi realizada pela casa de leilões Christie’s, em Nova York.

O fóssil de um deinonychus, uma espécie de dinossauro carnívoro que serviu de inspiração para a franquia ‘Jurassic Park, foi vendido na última quinta-feira (12) por US$ 12,4 milhões, cerca de R$ 62,7 milhões na cotação atual.

A negociação aconteceu por meio da casa de leilões Christie’s, uma das mais importantes do setor, em Nova York, nos Estados Unidos.

A estimativa era que o fóssil fosse vendido por um valor entre US$ 4 milhões e US$ 6 milhões, cerca de R$ 20 milhões a pouco mais de R$ 30 milhões, respectivamente, na cotação atual.

Leia também:

Segundo a empresa, o esqueleto, que é chamado de ‘Hector’, devido ao guerreiro troiano, é o fóssil mais completo existente da espécie, e o único em propriedade da iniciativa privada.

A Christie’s afirma o animal viveu cerca de 50 milhões de anos antes de os dinossauros serem extintos, no período mesmo período que Tiranossauro Rex.

O nome deinonychus foi cunhado pelo paleontólogo norte-americano John Ostrom em 1969, e, traduzido, significa ‘garra terrível’, uma referência à garra em cada um dos pés do animal.

Tanto nos livros do autor estadunidense Michael Chrichton, que escreveu ‘Jurassic Park’ e ‘O Mundo Perdido’, quanto no filme homônimo dirigido por Steven Spielberg, o dinossauro ganhou o nome de ‘velociraptor’.

Contudo, o verdadeiro ‘velociraptor’ era do tamanho de um peru e teve seus restos fósseis achados na Mongólia.

Enquanto isso, a versão presente nos livros e filmes foi baseada em um deinonychus maior e mais agressivo, encontrado em formações sedimentares americanas.

‘Hector’ foi escavado no Wolf Creek Canyon, em Montana, nos Estados Unidos, entre 2012 e 2014. A partir de então, passou a mãos privadas, sendo exibido uma única vez antes, em Copenhage, no Museu de História Natural da Dinamarca.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos